Você “cruza” com alguém na vida e não dá muito certo. Isso não deve ser motivo para conflito. Ninguém tem mérito ou culpa por ser diferente de alguém. Queiramos ou não nós somos dinâmicos, a vida é dinâmica. Deixa pra lá, a vida dá muitas voltas e, nesse ínterim, você aprende muita coisa e a pessoa também. Isso é o importante. Proximidade não significa relacionamento e distância também não significa “não-relacionamento”.
Lá na frente talvez vocês se reencontrem e poderá ser um encontro feliz se mudaram para um jeito afinizado um com o outro. Se não, isso também não é problema. De um jeito ou de outro nós estamos sempre aprendendo e crescendo.
Ninguém escapa do seu prório aprendizado. Seja como for, seja com quem for.
Não importa quando, um dia, no eterno, todos perceberemos que somos um, porque já não haverá diferenças que nos distanciem.
Veremos que passamos o tempo todo aprendendo as mesmas coisas, apenas de jeitos diferentes.
Aí o reencontro não será um conflito, mas um abraço carinhoso e uma fusão amorosa.

A saúde é manter o…
Foco no afeto!