UPGRADE DE PERCEPÇÃO

Existem muitas pessoas que vivem todas as suas relações afetivas, estrategicamente administradas, como uma operação de guerra. Com medo de fazerem “papel de bobos” vivem o sufocante papel de soldados da predação relacional e, lamentável, não vivem… elas mesmas.
O equívoco está no fato de pensarem que a aparente fragilidade da atitude amorosa as vulnerabiliza. Quando alguém faz o outro de “bobo” numa relação amorosa, de fato, está revelando a sua própria pobreza, a sua miserabilidade, a sua incapacidade afetiva, a sua própria…”bobeira”. Cabe à vítima(?) sair da relação e agradecer à existência pelo fato de ter revelado quem, de fato, era seu par. Essa verdadeira negação do amor adoece, desestrutura e, um belo dia, pesa demais. Quando a sorte bate à porta, a pessoa tem um insight (cai a ficha) e, se for mesmo esperta, busca ajuda. Se tiver mais sorte, essa ajuda vai revelar que guerra e amor não coexistem. Aí BINGO!!!

Upgrade de percepção!

Resta então, apenas exercer a coragem para amar com muita presença. Só quando tiver essa consciência a pessoa estará livre, não mais para fugir de si mesma competindo e guerreando, mas para se expor e se entregar amorosamente sem sucumbir à sensação de vulnerabilidade. Saúde à vista.

Foco no afeto!