Quando uma pessoa está cheia de problemas, muito incomodada, transtornada, com sensação de perseguição, achando que todo mundo a está olhando críticamente, sentindo-se incapaz de ser admirada, esperando desqualificações de todos os lados, irritada, dificilmente consegue perceber e muito menos tratar bem os outros. Aliás, esta é uma das causas do egocentrismo: uma grande desarmonia interior. O comum é que esta pessoa trate os outros do mesmo modo que se MALtrata. Uma complicação é que esse é o indivíduo que mais precisa de bom trato, cuidados, atenção, carinho e o que mais os afastam, por estar ligada no modo “porco-espinho”. Terrível mesmo é quando, por força de circunstãncias, o convívio é longo, porque aí a pessoa acaba provocando uma verdadeira devastação na vida dos próximos, gerando raiva, ódio, desprezo, etc. e complicando mais ainda o seu, já complicado, quadro. Com muita frequência, essas situações só mudam para melhor quando “cai uma ficha” para a pessoa. Quando ela tem um insight.
Enquanto isso não acontece, o jeito é mandar boas energias, manter distância sem culpa e o foco no afeto!