O grau de comprometimento relacional vem diminuindo a cada geração. É uma cultura implantada pelo projeto de idiotização global. Pessoas se propõem a fazer coisas, às vezes até profissionalmente, e desaparecem. Pessoas marcam hora para encontros, atrasam, ou “dão o cano” sem desculpas e sem muito constrangimento. Já é parte da conduta esperada. E nunca houve tantos recursos de comunicação pessoal quanto os que existem hoje. Pessoas recebem e-mail pessoais e não respondem e reclamam resposta de e-mails não pessoais. O nosso núcleo relacional aumenta a cada dia e com isso, para a saúde das relações, exige mais dedicação a cada uma dessas pessoas e, cada vez mais, essas pessoas ficam despreparadas para se relacionarem. Isso não é pontual, é uma epidemia. Aonde pode chegar isso? Exatamente aonde o projeto deseja: NINGUÉM COM NINGUÉM. A não ser que…passemos a dar mais atenção DIGNA uns aos outros.